Translate this Page
Ultimas Atualizações
QUEM SOMOS  (15-09-2022)
CRIADOURO GOUVEIA  (15-09-2022)
Nossas Instalações  (23-08-2022)
PLANTEL RAÇA ESPANHOLA  (03-08-2022)
REGIONAL 4C 2022 - COR  (30-07-2022)
CONHECENDO
QUAL A CATEGORIA QUE MELHOR LHE DEFINI ?
CRIADOR PORTE
CRIADOR COR
CRIADOR CANTO
CRIADOR EXÓTICOS
CRIADOR SILVESTRES
SIMPATIZANTE
Ver Resultados

Rating: 2.9/5 (1850 votos)




ONLINE
1




Partilhe esta Página



 

here

CONSANGUINIDADE NA CANARICULTURA
CONSANGUINIDADE NA CANARICULTURA

ACASALAMENTO CONSAGUINEO

 

Hoje eu começo com uma pergunta que não quer se calar : “ Irmão com irmão pode ????

Essa e muitas outras dúvidas vão acabar,  com o artigo de hoje , um conteúdo polêmico e complexo,  que vou destrinchar para vocês .

 Hoje falaremos sobre acasalamento consaguineo e o seu uso dentro da formação

de um plantel .

 Mas o que seria “acasalamento consaguineo”?

 É o acasalamento efetuado entre indivíduos que possuem um certo grau de parentesco entre si ,  como por exemplo ,  acasalamento entre pai e filha , irmão e irmã , tio e sobrinha , primo  e prima e por aí vai ...

 

 

Ah mas .....  

 

Acasalar dois parentes pode dar defeito genético não é ?

 

 

Então , esse é mais um mito da ornitologia que vou lhe explicar .

 

O fato do acasalamento ser consaguineo não gera nenhum prejuízo a prole , muitos utilizam e com sucesso esse tipo de acasalamento mas.....

 

Como sempre tem um mas né ?

 

O acasalamento consaguíneo pode fixar alguma característica física recessiva em uma linhagem , um defeito genético por exemplo que não se manisfesta nos pais,  por ser recessivo , mas quando acasalamos dois exemplares que não possui esse defeito visível mas são portadores dele , a chance de vir a tona é muito maior , por isso essa idéia de que acasalamento consaguineo não é permitido .

 

 

O correto falar é que , o acasalamento consaguineo , não é indicado a criadores iniciantes , a pessoa tem que ter um pouco de conhecimento e ter um objetivo pré – fixado que faça valer a pena tal pratica  .

 

Quanto mais estreito o laço sanguineo, maior a probabilidade de fixar uma qualidade assim como fixar um defeito , é o caso da pergunta feita antes de iniciar o vídeo , “irmão com irmão pode?”.

 

O acasalamento entre irmãos é o nível máximo de consaguinidade que obteremos entre dois exemplares , pode ser feito desde que com objetivo que justifique e com muita cautela, pois sabe-se que poderemos fixar um defeito genético também .

 

Podemos executar um acasalamento das seguintes maneiras :

 

Outbreeding ou acasalamento aberto

 

Esse é o acasalamento entre aves sem parentesco algum e é o mais indicado para criadores iniciantes .Nele apenas selecionamos as características do seu fenótipo .

O acasalamento aberto é ideal para fixar características poligenicas , isto é , característica que é determinada por mais de um gen. Isso também trás rusticidade a prole .

 

 

Inbreeding ou acasalamento consaguineo direto

 

Esse acasalamento é feito entre dois exemplares com alto grau de parentesco , como exemplo pai e filha , irmão com irmão , mãe com filha e por aí vai ....

 

O acasalamento consanguineo direto é a maneira mais rápida de fixar uma característica no plantel mas , como já falamos anteriormente , é a maneira que mais potencializa a fixação também de características indesejáveis , é muito importante que seja feita com parcimônia e programação . 

 

O acasalamento inbreeding reduz a variabilidade genética podendo assim evidenciar tantos as qualidades quanto os defeitos da linhagem , existem alguns efeitos colaterais indesejáveis tais como redução da fertilidade , redução do tamanho e redução do vigor .

 

 

 Linebreeding ( entre linhagens ) ou acasalamento consaguineo indireto

 

Esse tipo de acasalamento é feito entre indivíduos com parentesco indireto , aves que tem ascedentes em comum  como por exemplo acasalamento de tio e sobrinha , entre primos , avós e netos etc ....

È um tipo de trabalho em família mais seguro que o inbreeding porém sempre devemos lembrar que ao mesmo tempo que acasalamos em família devemos selecionar as características desejadas .

Outcrossing ou acasalamento entre famílias

Nesse tipo de acasalamento cruzamos dois exemplares criados em linebreeding porém de linhas de sangue diferentes . Isso e muito útil quando desejamos inserir alguma característica que falta a uma família .

Complicou né ????   

Bem anteriormente falei a respeito do conceito de acasalamento consangüíneo  e as 04 modalidades de acasalamento de acordo com o parentesco das aves .

 

Agora vamos esmiuçar um pouco cada tipo assim como dar exemplos práticos .

Bem vamos começar com o acasalamento mais comum e usual , o OUTBREEDING  ou         ACASALAMENTO ABERTO . 

 

Só para relembrar a definição , o acasalamento outbreeding é um acasalamento realizado entre dois exemplares sem parentesco algum .

Para melhor exemplificar o assunto vou apresentar a vocês o José , nosso criador virtual que ajudará a simplificar o acasalamento consaguíneo para formação do seu plantel

 

 

Zé  : “Esse ano vou começar a criar pra vale , vendi todo os meus pindorgas e vou comprar uns casais bacanas , logo  eu começo a classificar no clube , vcs vão ver ...”

Seu Zé apesar da idade era ligeiro , foi no melhor criador da raça que ele criava e comprou dois casais , escolheu os melhores que viu e daí começou o seu plantel .

Seu Zé era criador de Espanhola , comprou dois machos , um fundo branco melânico ( zulu ) e outro fundo intenso lipocromico ( gema  )  e duas fêmeas , uma fundo intenso melânico ( salsa ) e outra fundo nevado pintado lipocromico (pintada ) .

Esses foram os casais do seu Zé :

 

Notemos que nenhum desse exemplares possuem parentesco , fora escolhidos única e exclusivamente pelo seu fenótipo desejado .

O primeiro acasalamento feito  foi aberto ou Outbreeding . Desses casais ele tirou 04 filhotes 

Esse tipo de acasalamento é utilizado para fixar características poligênicas , isto é características onde mais de um par de gen é responsável pela exteriorização da caracteristica no fenótipo .

 

A prole desse tipo de acasalamento tende aumentar a rusticidade devido a mistura de sangues , existe o aumento reprodutivo também , porém devido a alta variabilidade genética aparece exemplares muito diferentes entre si , inclusive canarios ruins .

O seu Zé é um velhinho muito astuto , como estava com exemplares muito bons pensou :

Zé : “Preciso melhorar esses canarinhos que comprei e já sei como fazer !”

Ele escolheu a melhor fêmea do casal 1 e acasalou com o seu pai , escolheu o melhor macho do casal 1 e acasalou com a sua mãe .

Fez a mesma coisa no casal dois . Esse tipo de acasalamento feito foi o inbreeding , como mostra a figura a seguir

O acasalamento inbreeding ou acasalamento direto é um acasalamento onde os exemplares tem um alto grau de parentesco , como por exemplo pai e filha , mãe e filho , irmão com irmão .

 

Nesse acasalamento tendemos a diminuir a variabilidade genética tornando a prole mais homogênea .

Com esse tipo de acasalamento fixamos algumas características desejáveis de uma família assim como também podemos fixar defeitos , então muito cuidado quando utilizar esse processo .

Com o estreitar da consaguinidade o plantel tende a diminuir a sua rusticidade e fertilidade , há relatos também da diminuição do tamanho do exemplar .

O seu Zé muito astuto notou que o excesso de consaguinidade estava enfraquecendo o seu plantel então ele resolveu manter o trabalho de consaguinidade porém diminuído o grau de parentesco dos exemplares, como vemos na figura a seguir :

  Então ele começou a utilizar o método LINEBREEDING  que consiste em trabalhar o acasalamento utilizando a consaguinidade porém com um menor grau de parentesco . Esse tipo de acasalamento também serve como método para fixar características de uma família , porém com menor risco devido aos laços sanguineos serem mais distantes .

 

Seu Zé foto ; fala veio : Poxa , a família 1 me dá melhores filhotes mas falta uma coisa ....

Seu Zé percebeu que a família 1 lhe dava melhores resultados mas faltava um aspecto , pernas pequenas . Ele também observou que a família 2 tinha exemplares inferiores porém era uma característica da família os espanholas terem pernas pequenas . Então um dilema , como passar essa característica para a família 1???

Foi aí que entrou o OUTCROSSING ou ACASALAMENTO ENTRE FAMÍLIAS CONSAGUINEAS .

Esse tipo de acasalamento consiste em utilizar dois exemplares sem parentesco algum porém trabalhados em acasalamentos consaguineos . Com isso o seu Zé buscaria a característica desejada da família 2 e fixaria na família 1 , chegando a um plantel melhor , conforme mostro na tabela com o resultado filhote 19 e 20.

Pronto , enfim o seu Zé chegou onde queria , um plantel estável , com características desejáveis e daí começou a realizar novos acasalamentos , ora com consaguinidade , ora não . Sempre pensando em uma melhora e sempre com um rigoroso selecionamento .

É claro a formação de um plantel é algo muito mais complexo e numeroso , com dois casais dificilmente se conseguirá um bom resultado , mas serviu como forma ilustrativa dos 4 conceitos de acasalamento baseados na consaguinidade .

Vale a pena ressaltar que paralelamente ao acasalamento devemos fazer selecionamento rigoroso das qualidades almejadas , não adianta acasalar por acasalar , sem objetivo não chegamos a lugar algum , assim como eliminar quaisquer defeito genético ou fenótipo indesejável .

Bem era isso que eu tinha para lhe passar , espero que tenha vindo para iluminar o seu pensar e melhorar o seu manejo reprodutivo .

 

topo