Translate this Page
Ultimas Atualizações
CRIADOURO GOUVEIA  (16-11-2020)
OVOSCOPIA   (21-09-2020)
CONHECENDO
QUAL A CATEGORIA QUE MELHOR LHE DEFINI ?
CRIADOR PORTE
CRIADOR COR
CRIADOR CANTO
CRIADOR EXÓTICOS
CRIADOR SILVESTRES
SIMPATIZANTE
Ver Resultados

Rating: 3.0/5 (1600 votos)




ONLINE
3




Partilhe esta Página




FORMAÇÃO DE PLANTEL E CONSAGUINIDADE
FORMAÇÃO DE PLANTEL E CONSAGUINIDADE

Hoje eu começo com uma pergunta que não quer se calar : “ Irmão com irmão pode ????

Essa e muitas outras dúvidas vão acabar,  com o artigo de hoje , um conteúdo polêmico e complexo,  que vou destrinchar para vocês .

Hoje falaremos sobre acasalamento consaguineo e o seu uso dentro da formação de um plantel .

Mas o que seria “acasalamento consaguineo”?

É o acasalamento efetuado entre indivíduos que possuem um certo grau de parentesco entre si  como por exemplo acasalamento entre pai e filha , irmão e irmã , tio e sobrinha , primo  e prima e por aí vai ....

 

 

Ah mas .....   Acasalar dois parentes pode dar defeito genético não é ?

Então , esse é mais um mito da ornitologia que vou lhe explicar , o fato do acasalamento ser consaguineo não gera nenhum prejuízo a prole , muitos utilizam e com sucesso esse tipo de acasalamento mas.....

Como sempre tem um mas né ?

O acasalamento consaguíneo pode fixar alguma característica física recessiva em uma linhagem , um defeito genético por exemplo que não se manifesta nos pais,  por ser recessivo , mas quando acasalamos dois exemplares que não possui esse defeito visível mas são portadores dele , a chance de vir a tona é muito maior , por isso essa ideia de que acasalamento consaguineo não é permitido .

 

 

O correto falar é que , o acasalamento consaguineo , não é indicado a criadores iniciantes , a pessoa tem que ter um pouco de conhecimento e ter um objetivo pré – fixado que faça valer a pena tal pratica  .

Quanto mais estreito o laço sanguineo, maior a probabilidade de fixar uma qualidade assim como fixar um defeito , é o caso da pergunta feita antes de iniciar o vídeo , “irmão com irmão pode?”.

O acasalamento entre irmãos é o nível máximo de consaguinidade que obteremos entre dois exemplares , pode ser feito desde que com objetivo que justifique e com muita cautela, pois sabe-se que poderemos fixar um defeito genético também .

Podemos executar um acasalamento das seguintes maneiras :

 

Outbreeding ou acasalamento aberto

Esse é o acasalamento entre aves sem parentesco algum e é o mais indicado para criadores iniciantes .Nele apenas selecionamos as características do seu fenótipo .

O acasalamento aberto é ideal para fixar características poligenicas , isto é , característica que é determinada por mais de um gen. Isso também trás rusticidade a prole .

 

 

Inbreeding ou acasalamento consaguineo direto

 

Esse acasalamento é feito entre dois exemplares com alto grau de parentesco , como exemplo pai e filha , irmão com irmão , mãe com filha e por aí vai ....

 

 

O acasalamento consanguineo direto é a maneira mais rápida de fixar uma característica no plantel mas , como já falamos anteriormente , é a maneira que mais potencializa a fixação também de características indesejáveis , é muito importante que seja feita com parcimônia e programação . 

O acasalamento inbreeding reduz a variabilidade genética podendo assim evidenciar tantos as qualidades quanto os defeitos da linhagem , existem alguns efeitos colaterais indesejáveis tais como redução da fertilidade , redução do tamanho e redução do vigor .

 Linebreeding ( entre linhagens ) ou acasalamento consaguineo indireto

 

Esse tipo de acasalamento é feito entre indivíduos com parentesco indireto , aves que tem ascedentes em comum  como por exemplo acasalamento de tio e sobrinha , entre primos , avós e netos etc ....

È um tipo de trabalho em família mais seguro que o inbreeding porém sempre devemos lembrar que ao mesmo tempo que acasalamos em família devemos selecionar as características desejadas .

Outcrossing ou acasalamento entre famílias

Nesse tipo de acasalamento cruzamos dois exemplares criados em linebreeding porém de linhas de sangue diferentes . Isso e muito útil quando desejamos inserir alguma característica que falta a uma família .

 

Agora darei um exemplo do uso da consaguinidade na formação de um plantel .

 

Um criador começa o seu plantel com dois casais representados a seguir :

 

 

 

topo